MI FIESTA

QUANDO QUEBRA QUEIMA
28/05/2019
COMO MANTER-SE VIVA?
28/05/2019
 

Informações

Datas: 10, 12 e 13 JUN
Horário: 20h
Duração: 60'
Local: Teatro 2 (lotação 152 lugares)

 

"Mi fiesta" (Minha festa)

Mayra Bonard e Carlos Casella

Argentina | 2018 | 60 min | Classificação indicativa: 16 anos

Autobiografia, ideia e performance: Mayra Bonard
Direção: Carlos Casella
Texto: Pedro Mairal

Sobre "Mi fiesta":

Nova criação da prestigiada bailarina, coreógrafa e diretora argentina Mayra Bonard e do coreógrafo e diretor Carlos Casella, “Mi fiesta” investiga os limites e os atravessamentos entre as esferas do público e do privado, revelando em cena aquilo que uma mulher guardou ao longo de anos apenas para si, em seu corpo e em sua memória, em seu computador ou em um consultório de psicanálise. "Mi fiesta", portanto, é o ritual de celebração de uma mulher que enfrenta seus medos e reúne forças para celebrar o desafio da vida, e tirar da escuridão privada aquilo que precisa ganhar luz por ser uma questão pública, de toda sociedade. Em cena, a performer e dançarina se move em reação a um texto escrito pelo celebrado escritor argentino Pedro Mairal ("A uruguaia"), que (recria) relata episódios afetivos, amorosos e violentos, vividos por uma mulher (Mayra Bonard). Equilibrando-se em taças de vidro, assim como atando e desatando seu corpo, Mayra constrói, aos poucos, um espetáculo de enfrentamento, superação e, quem sabe, de libertação feminina diante de opressões particulares e sociais. No palco, portanto, gestos físicos se misturam a relatos reais e sonhos de uma mulher que atua entre a incerteza, o risco e o controle total de sua força e de sua expressão artística.

Sobre Mayra Bonard e Carlos Casella:

Mayra Bonard e Carlos Casella são artistas multifacetados que fundaram em conjunto o grupo El Descueve (1990/2006), um grupo mítico de dança e teatro de Buenos Aires. Seu selo característico de ruptura e integração de linguagens marcou as gerações seguintes até o presente, resultado de trabalhos que iam além das definições tradicionais de gênero.

Seus trabalhos foram apresentados na Argentina e em festivais e teatros na Inglaterra, Irlanda, Portugal, Espanha, Chile, Uruguai, Paraguai, Brasil, Colômbia, Alemanha e EUA. O grupo teve dois prêmios da Fundação Antorchas e um prêmio da Fundação Konex.

Participaram da criação de "Villa Villa", do grupo DE LA GUARDA, um trabalho de grande sucesso que realizou temporadas em Nova York e em Londres.